Balé moderno: por dentro das aulas de Ballet Fitness e Xtend Barre

Você já ouviu falar nas novas maneiras de entrar em forma? Quel tal o Ballet Fitness e Xtend Barre? Famosas como Madonna, Drew Barrymore e Natalie Portman se renderam aos encantos do balé e viraram adeptas às novas aulas que misturam passos da dança clássica com movimentos do pilates.

As modalidades são dinâmicas, com aulas ritmadas e músicas mais agitadas - embora todas tenham o piano de fundo. Elas começam com exercícios de alongamento e passos do balé feitos na barra e adaptados para serem fáceis, eficientes e seguros. Os movimentos de abertura de perna que a bailarina faz a 180º, por exemplo, são feitos com as pernas mais fechadas, para ficar anatômico e diminuir a incidência de lesões. Em seguida, alguns exercícios para trabalhar a região abdominal, pernas e braços utilizam-se de equipamentos como bola, elástico e fita. Todos os movimentos são executados com concentração, centralização, e fluidez, princípios emprestados do pilates. No final da aula, entram as coreografias com passos ritmados, que ajudam na queima calórica e trabalham o corpo e a memória.

É possível dizer que o Xtend Barre é o irmão mais velho do Ballet Fitness. Isto porque o Xtend já existe há muitos anos e em diversos países como EUA, Canadá, Austrália e Inglaterra. Ele é dividido em 4 módulos, que abrangem desde a aluna iniciante até a que já sabe dançar esse último módulo conta com saltos e exercícios mais intensos e os princípios do pilates são bem rígidos. Já o Ballet Fitness é a versão agitada das academias e tem mais foco no emagrecimento e no condicionamento físico, sem se preocupar tanto com a precisão dos movimentos.

Tanto o ballet fitness quanto o Xtend Barre são indicados para todas as pessoas, até as que nunca tiveram contato com a dança antes, e pode ser praticado a partir de 12 anos sem limite de idade. Procure já a academia mais próxima e corra atrás da boa forma de uma maneira bem mais divertida!

Mochila nas costas e pé na estrada!

Viajar nunca é demais, não é verdade? Nós amamos ficar por dentro das dicas, principalmente de programações diferentes para uma viagem ainda mais legal! Separamos mais alguns destinos para você sair da rotina!

Machu Picchu

Para ir ao Peru não é imprescindível ter um passaporte; basta o RG para entrar no país (CNH não vale). Caso você tenha passaporte e queira viajar com ele, vá ao sítio arqueológico acompanhado de seu documento, pois um funcionário carimba a folha do passaporte na saída do parque e ele fica como recordação.

Os brasileiros não são obrigados a tomar nenhuma vacina para entrar em território peruano, mas é recomendável tomar a vacina contra febre amarela pelo menos dez dias antes da viagem. Não custa nada prevenir, não é? Vá cedo a Machu Picchu! Quanto mais cedo você for, menos sol e calor você irá sentir. Se quiser conhecer Huayna Picchu, chegar cedo também  é fundamental, ou você não conseguirá fazer o passeio.

Capadócia

Capadócia quer dizer “Terra dos belos cavalos”, é uma região que já foi habitada já milhares de anos por várias civilizações, com uma paisagem mais linda que a outra… Prepare-se: será inesquecível!

As características geológicas deram origem a paisagens que são descritas como lunares. A paisagem da Capadórcia foi esculpida por séculos de erupção e são suficientemente macias para permitir que os humanos escavassem e construíssem, casas, condomínios e igrejas. E hoje em dia charmosos e românticos hotéis.

Bariloche

Passeie, passeie, passeie, prepare seu fôlego; as paisagens de Bariloche são deslumbrantes!!! Você está num dos lugares mais bonitos de mundo, aproveite! Tire muitas fotos, filme, curta muito!

Não existe coisa melhor do que sair por aí… descobrindo Bariloche e suas paisagens  maravilhosas!  A liberdade de ir onde quiser e de repente parar  no meio do caminho para curtir a paisagem,  tirar umas fotos, filmar … Show!

Chile

O Chile tem atraído cada vez mais turistas brasileiros. É fácil entender: quando vão viajar, as pessoas procuram conhecer lugares de real interesse, que sejam diferentes, fascinantes. É o caso do Chile, que atende aos gostos, orçamentos e interesses de praticamente todo mundo.

Embora o verão no sul do Chile seja uma época deliciosa, quem quer esquiar deve ir no inverno. Julho é o auge da temporada de esportes de inverno, quando tudo é mais caro e mais lotado de turistas. Se você curte neve, mas não gosta de lugares lotados e quer economizar um pouco, vá em junho ou em agosto, quando não é período escolar.

Está esperando o que?

Convenção Verão 2015

No último dia 20, aconteceu a nossa tão esperada convenção da coleção de Verão 2015: Samba, Boemia e Carnaval. Contamos com o clima maravilhoso do Jet Club Na Ilha, as parcerias deliciosas dos picolés Diletto e as famosas batidas do Bar do Oswaldo.

Como não poderia deixar de ter tivemos um desfile com várias dicas de produções com as peças da nossa nova coleção que vem cheia de cores, leveza e conforto. Antes disso, uma palestra com a nossa dona e diretora Vanessa Rodrigues contando como foi feito o processo de criação desde a pesquisa, até a escolha de cores, tecidos e modelagens.

E para finalizar, onde tem Samba, Boemia e Carnaval, não pode faltar…. SAMBA!! A escola querida que nos serviu de cenário para as fotos da coleção, fez uma participação mais que especial colocando todos para pular, cantar, sambar para comemorar mais um sucesso chegando!

Fiquem atentos às nossas mídias sociais, pois estamos com lançamento antecipado em algumas lojas. Não perca e venha curtir com a gente também com muito estilo!

Cuidados com a pele no Inverno

Nem todos os lugares têm um inverno tão rigoroso, aqui no Brasil, mas mesmo assim, nossa pele sente a diferença na mudança de estação. A pele tende a ficar mais ressecada durante as estações mais frias do ano. Fomos buscar com a top dermato Paula Bellotti algumas razões e dicas para a pele não sofrer tanto.

“O grau de higrometria diminui durante o inverno e a pele reage liberando sua água. Além disso, o vento, o frio, o uso de roupas mais grossas e os raios UV em regiões montanhosas agravam o ressecamento. Outro grande vilão é o banho quente. A água em temperatura elevada elimina o manto de gordura presente na superfície da pele e essa camada de oleosidade natural é importante porque ajuda a manter a integridade do tecido, a hidratação e também protege a pele de agressões externas, como o vento e o sol. Por isso, o ideal é o banho morno, com temperatura entre 29°C e 37°C”.

Dra. Paula Bellotti

Todos esses fatores levam ao ressecamento, que pode causar diversos efeitos negativos na pele. Sem hidratação, o aspecto dela torna-se opaco, áspero, sem elasticidade e com tendência à descamação. A diminuição dos níveis de água na pele também atrasa diversos processos, causando a degradação de colágeno, a diminuição da elastina, a perda de firmeza e um retardo na regeneração celular, levando ao aparecimento de manchas.

Por todas essas razões, cuidados especiais com a hidratação da pele são extremamente importantes no outono-inverno. Óleos corporais e cremes hidratantes podem ser grandes aliados para proteger a pele do ressecamento e da perda de água. O óleo corporal atua criando um filme na pele, impedindo a perda de água da camada externa, que é responsável por manter a elasticidade e tonificação. É uma boa opção para quem tem pele bastante seca, mas atenção: ele não repõe a hidratação perdida.

Já o creme hidratante é ideal para diminuir o ressecamento da pele. Os seus componentes levam as substâncias até o tecido, que são absorvidas, evitando a perda de água e mantendo a umidade natural. E aí vai uma dica: os hidratantes para usar no inverno devem ter uma consistência mais densa e concentrada para um poder de hidratação maior que os cremes comuns.

A melhor opção é aplicar o hidratante logo após o ritual do banho, quando os poros da pele estão abertos. Já o óleo corporal deve ser usado de uma a duas vezes por semana, durante o banho e enxaguado depois. O uso diário não é recomendado. Em excesso, ele pode tampar os poros e aumentar a oleosidade da pele. Mas atenção! O óleo de banho nunca deve ser passado no rosto.

Curta o melhor da estação sem descuidar da sua pele!

Por dentro de Gramado..

Com paisagens que parecem retiradas de um cenário, a cidade reúne casinhas em estilo enxaimel, ruas limpas e tomadas por jardineiras repletas de hortênsias e parques emoldurados por araucárias e pinheiros. Mas não é apenas pela aparência romântica que o cartão-postal da região atrai tantos visitantes. Ao combinar boas compras com gastronomia de primeira, Gramado mostra que não é destino de uma estação somente. É fato que durante o inverno a cidade fica ainda mais aconchegante, com direito a jantares à beira da lareira para espantar o frio que chega junto com as geadas e névoas. Entretanto, nas outras épocas do ano, há festas e eventos, além dos muitos restaurantes, sempre cheio de novidades e dos irresistíveis chocolates.

Uma dica de passeio bem legal é o Lago Negro, onde o nome se refere às árvores plantadas a sua volta, trazidas da região da Floresta Negra, na Alemanha. Ao redor, uma pista de cooper sombreada por pinheiros convida à corrida, caminhada ou pedalada. Aproveite o passeio de pedalinho para apreciar as hortênsias e as azaléias que colorem o parque o ano inteiro.

Além disso, proibido deixar de conhecer  a cidade de Canela: Apenas sete quilômetros separam as duas cidades. Na pequena Canela, que mais parece um cenário salpicado de araucárias e casinhas de boneca, aproveite para queimar as calorias fazendo caminhadas nos bosques, florestas e parques. De quebra, vislumbre a bela Cascata do Caracol, com 130 metros de queda. Não deixe de conhecer também a lindíssima Catedral de Pedra, uma das mais lindas que já vi.

O principal é curtir enquanto o friozinho toma conta do inverno e abusar dos casacos. E você, alguma dica de viagem? Manda pra gente!