Saiba quais são as sorveterias mais glam de Nova York

Como ainda temos quase doi meses de uma clima maravilhoso de verão em Nova York, as dicas do @BehindTheScenesNYC desta semana são deliciosas! Que tal conhecer as melhores sorveterias que existem por lá? Elas vão desde vegan, ultralight e saudável, até opções pra quem não está muito preocupada com as calorias. Confira!

Sweet Jane’s Frozen Desserts
Localizado no bairro de Astoria, no Queens, a Sweet Jane’s inaugurou em maio deste ano e faz um sorvete vegan, feito com base de soja, leite de amêndoas e leite de coco, 100% sem lactose. Eles até oferecem algumas opções a base de leite, mas sem hormônio e com muitos ingredientes orgânicos. Os sorvetes são feitos diariamente no local e os sabores mudam com frequência, ou seja, sempre tem muitas novidades! Pra quem gosta de Pistache, este é um dos mais vendidos, tá?
Endereço: 27-17 24th Avenue, Astoria

Steve’s Ice cream
Um dos mais antigos sorveteiros da cidade que trabalha com produtos artesanais, oferece sabores sem lactose e frescos com misturas incríveis. Os “mix-ins” são sucesso na cidade desde os anos 70. Os recordistas de vendas são: Urban Passion e o Red Ginger, mas na verdade, vai ser difícil escolher só estes dois. Ah! Eles ainda têm sorbet, para quem preferir.
East 42nd Street, Midtown East 

One Lucky Duck
Seguindo ainda a onda vegan, feito tudo a base de leite de coco, óleo de coco, agave e caju, os sabores oferecidos são maravilhosos. Um dos mais pedidos é o Oreo Cookie e o Almond Buttercup, mas o cardápio todo do lugar é maravilhoso com saladas, várias sobremesas e sucos incríveis. Vale a pena fazer um pit-stop por lá pra almoçar.
125 East 17th Street

Ample Hills Creamery
O distrito do Brooklyn hoje tem uma novidade atrás da outra e essa é até uma das razões pro pessoal falar que “Brooklyn is the new Black”! Com tanta coisa bacana acontecendo por lá, encontramos também uma sorveteria deliciosa com três unidades – nos bairros de Prospect Heights, Gowanus, e no Brooklyn Bridge Park. Eles têm sorvetes com e sem lactose, e também vegan. Dois campeões de vendas são o Peppermint Pattie e o Salted Crack Caramel. Os bolos feitos de sorvetes, brownie e caldas também são imperdíveis!
623 Vanderbilt Avenue, Prospect Heights; 305 Nevins St., Gowanus; Brooklyn Bridge Park, Pier 5

Van Leeuwen Ice cream
Com sorvetes artesanais, o Van Leeuwen Icecream oferece sorvetes feitos com ingredientes orgânicos, leite de coco e vários outros segredinhos saudáveis. Hoje eles tem três lojas espalhadas por Nova York e seis Ice cream Trucks (aqueles famosos Food Trucks que dominam os cantinhos bacanas da cidade). Os doces e os cafés são do Toby’s Estate Coffee, uma das famosas cafeterias de Williamsburg. Huuummm…

A febre do Silk

É só olhar em volta e reparar que as estações podem mudar, mas a moda das camisetas de silk não vão embora. Celebridades nacionais e internacionais adotaram o estilo e usando todo o tipo de combinação: short, saia, por cima de vestido…

Você pode brincar bastante com as combinações como mix de estampas, usar uma camiseta mais longuinha com legging… Enfim, usar tantos em looks formais como para informais. Se você não é do tipo “básica”, que tal acrescentar um chapéu ou um casaco diferente?

Sophia Abrahão combinou a sua camiseta de silk, que tem aplicação de renda com uma saia de estampa croco. Nós curtimos e você?

Inspire-se nas famosas e faça sua opção de estilo!

Nova base Yves Saint Laurent!

A nova base da Yves Saint Laurent sequer foi lançada e já conta com uma lista de espera de mais de 12 mil nomes. A razão? As promessas de outro mundo anunciadas pela marca de beauté para a sua Le Teinte Encre de Peau, que desembarca no hemisfério norte dia 10.08 com tecnologia inspirada nas da agência espacial norte-americana NASA.

Na prática, isso significa uma até então inédita fixação de 24 horas de um produto com acabamento natural e que não requer retoques, o uso de primer com efeito matificante antes de sua aplicação ou de qualquer tipo de pó após.

Tudo graças aos tais ativos lipofilicos usados pela NASA para capturar partículas estelares no espaço e que, esteticamente falando, cumprem o papel de manter a pele matificada por mais tempo usando sua “estrutura colméia” para absorver quatro vezes mais a produção de sebo do que outros produtos, mas sem deixar aquela desagradável sensação de pele ressecada. Wish list.

Costa Rica e seus mistérios

A Costa Rica é um destino sem endereços! Nada de nomes nas ruas ou número nas casas. Por mais isso pareça estranho, os moradores estão mais do que acostumados em indicar os lugares como ‘da casa de construções Manolo, 175 metros ao Sul, 200 ao Norte, o sobrado pintado de azul’. Taxistas e entregadores acertando o seu destino, sem bússolas ou GPS. E impressionante quando você mesmo começa a adquirir noções de distância e de localização.

Há muitas outras coisas interessantes nesta área; a população costarriquenha conta com um sério senso de preservação ambiental, que tem levado o país a destacar-se internacionalmente. Embora tenha um território de apenas 51.100 km², a Costa Rica guarda 5% da biodiversidade do planeta, tem 26% de sua área em zonas preservadas e oferece aos visitantes parques, vulcões e praias com paisagens variadas e belezas paradisíacas.

É possível ir do Pacífico ao Atlântico atravessando o país em apenas cinco horas, certo de que em nenhum momento a monotonia tomará conta dos olhos. O país está dividido em sete províncias, subdivididas em 81 cidades. As sete províncias são: San José (onde está localizada a capital, de mesmo nome), Alajuela, Cartago, Heredia, Limon (na região do Caribe) Guanacaste e Puntarenas (estas duas banhadas pelo oceano Pacífico).

Os costarriquenhos, ou os ‘ticos’ como eles se autodenominam, são super receptivos, simpáticos e, em sua maioria, bem humorados e gentis. Na região de Limon, no Caribe, encontra-se praticamente toda a população negra do país. Vindos da Jamaica para a construção de uma estrada no início do século 20, os negros de Limon comunicam-se em inglês na maior parte do tempo e em geral mostram-se mais expansivos. É nesta região também que ocorre o mais famoso Carnaval costarriquenho (olha nossa coleção atravessando fronteiras!!), com desfiles nas ruas e muita música caribenha e africana, no mês de outubro.

Além disso, a Costa Rica também é considerada o paraíso dos surfistas, devido a qualidade de vida que se leva lá. Listamos também algumas praias que você não pode deixar de ir!

Playa Tamarindo:

Está localizada na costa oeste da província de Guanacaste, na Costa Rica; na zona conhecida como Península de Nicoya. Esta praia é um dos destinos turísticos mais belos de Costa Rica, com uma grande variedade de hotéis, bares, discotecas, restaurantes e lojas de moda. Todo isto e muitas cosas mais o convertem em um lugar cheio de sabor, cor, beleza natural e com uma vida noturna intensa.

Cocles:

O lugar mais procurado pelos surfistas. Altas ondas no ambiente caribenho.

Punta Uva:

Considerada uma das praias mais bonitas. Mar azul turquesa, calmo, ótimo para nadar.

Manzanillo:

Na pontinha do país, quase caindo. Pra chegar até lá, um passeio de bicicleta por um caminho lindo, em meio à natureza. E no final da praia, uma reserva natural.

Conchal:

Essa praia fica na província de Guanacaste, no noroeste do país. é toda coberta com conchas. Não tem areia, só conchinhas… são 4km de conchas e mais conchas! Isso faz com que a paisagem seja muito particular e o mar é lindo, calmo, completamente transparente, afunda super rápido e é ótimo pra fazer snorkelling.

O tipo de viagem que o que não vai faltar são boas e lindas fotos!

Chanel e a polêmica mochila

Chanel causou um burburinho no mundo da moda por causa das mochilas da coleção de verão 2014 da maison que foram desfiladas durante a semana de moda de Paris, em 2013, lembram? O motivo do bafafá foi o preço dos modelos com ares destroyed – as peças têm a aparência envelhecida e foram customizadas com pinturas coloridas – que custam US$ 3.400, ou aproximadamente R$ 8 mil.

As palmas para Karl Lagerfeld são merecidas porque a nunca ninguém imaginou que a mochila, de fato, iria ganhar tanto as ruas.

E então. Vale ou não?